sábado, 5 de abril de 2014

um pedaço de mim


Gostei desse prédio lendo. Daí tieri uma foto. Quando cruzei com ele ainda era inverno.
Por que é que gostei desse prédio lendo um livro?
Acho que quem gostou foi um pedaço de mim onde tudo é 'inho'. 'Bonitinho', 'fofinho', 'pequenininho', 'quentinho'.
Um pedaço de mim que tem saudades sempre das mesmas coisas. Um pedaço de mim que insiste em procurar o velho no novo.
Um pedaço de mim que repete sempre as mesmas frases. Sempre as mesmas capengas verdades.
Um pedaço de mim que só sabe lutar as mesmas lutas.
Um pedaço de mim que olha para os velhos conhecidos e amigos a procura do mesmo. Um pedaço de mim que não sabe sorrir para as transformações alheias.
Um pedaço de mim que sabe cantar melancolia e só, uma e outra vez.
Um pedaço de mim que ainda acredita no lance das raízes, da casa própria, a primeira casa. Um pedaço de mim que com certeza cabe em muitas caixinhas que um outro pedaço meu critica para valer...
um pedaço de mim que não quero ver, muito menos explicar. um pedaço de mim que é mais fácil fingir que não existe.
mas, pedaços meus a parte, digam se o prédio leitor não é mesmo engraçadinho?


Um comentário: