quarta-feira, 16 de março de 2016

o que é que o escritor precisa

foto de Carol Stampone
tirada em Copenhague em 2015

Há dias em que só consigo escrever pedaços. Começos. Vomito obsessões, fantasmas, pesos, fascinações, medos, urgências nas quais esbarrei e que não tive coragem de olhar nos olhos.
Sou covarde. Uma escritora covarde.
E é defeito?
Há quem diga que é questão de sobrevivência.
Sou uma leitora atrevida e até injusta. Vivo cobrando dos autores todos que tomem partido, que não sentem encima do muro, nem do mundo, que cumpram a obrigação de usar as palavras que metem juntas para denunciar o que precisa ser visto, discutido, mudado.
Há dias em que sou habitada por uma precisão de saber terminar as coisas. São poucos os dias assim. Mas eles existem. Existem?
a precisão de acabar as coisas...
Há mesmo isso de coisa acabada?
O que é que o escritor precisa?
Disciplina? Regras?
Tem é que escrever.
Um escritor precisa escrever.

Nenhum comentário:

Postar um comentário