terça-feira, 27 de outubro de 2020

 the monster showed her claws

you laughed

10 years ago she would have been mad

today she knows how to smell fear


you were lucky

today the monster was not hungry

she chose to pray to the wind, first

a dance to the moon  

occupied the last hour of that encounter

 

you returned to yourself almost intact

all that stayed with you was that mark

a small scar 

that only caring souls can see 

a reminder that once you loved


segunda-feira, 26 de outubro de 2020


 a onda de existir 

no meio desse sistema 

que suga nossos sonhos

quebra nossos ossos

curva nosso corpo

deixa-nos exaustos e pequenos

a onda que veio antes de mim

e que segundo o que me foi dito

repetir-se-á inúmeras incontáveis vezes

depois que eu já não for

aceitei a história dessa onda

por um tempo longo

longo demais 

daí a crise da meia idade chegou

e arrancou de mim essa tendência de aceitar histórias porque sim

vi-me perguntando

"mas quem foi que disse?"

e "por que foi que o disse?"

quando dei por mim a onda já não sabia existir certeza imensa

meus olhos começaram a notar 

gente de carne e osso 

como eu

fazendo outras escolhas 

repetindo e reinventando

pequenos gestos de resistência 

meu corpo

habitado por essa urgência de viver até o talo

viu-se também dançando revolta

e convidando outras ondas

miudinhas

cor de rosa 

cor de gente 

cor de sonhos

pra ocupar 

não só minha vida

mas também o mundo