Save Me

S  alvation
A  manhã
V  amos
E  mbora
                 assinado
M  ãe
E l efante

eu tento existir na língua estranha
sem perceber 
retorno
àquela língua robusta
invasora, invadida
dançante
inteira e louca
que foi a primeira a se meter na minha vida

Comments

Popular posts from this blog

Os amantes do café Flore: Beauvoir e Sartre

O sangue dos outros de Simone de Beauvoir

Conversando com “Vozes Mulheres” de Conceição Evaristo